1 mês de Au Pair

O mês de Abril

O meu primeiro mês de Au Pair foi pura adaptação porque tudo é muito diferente, a comida, o clima, o idioma, os costumes e hábitos, o carro e o tráfego, a casa, o trabalho, a família e os amigos. Enfim, é realmente um choque! Eu já sabia que iria ter que enfrentar tudo isso, sabia que teria que ser forte, mas viver isso tudo é muito diferente do que imaginar como será lendo blogs antes de virmos... Foi um mês difícil, mas está valendo muito a pena! 
blog da gisellaPara matar um pouco a saudade do Brasil, eu fiz brigadeiros com o leite condensado que trouxe e eles amaram! E eu amei os cookies que eles fazem aqui na casa com gotas de chocolate! Mês passado, fizeram em formato de trevo e granulado verde para o St. Patrick's Day, e este mês, fizeram em formato de coelhinhos para a Páscoa.
blog da gisellaEu participei do meu primeiro Au Pair meeting! Todo mês, nós temos um encontro com todas as Au Pairs da região para nos vermos, ver a nossa LCC e cada mês, um tema diferente é abordado. Este mês, era sobre taxes, porque mesmo sendo Au Pairs, nós "temos" que declarar imposto de renda todo mês de abril e esse encontro foi para instruir a preencher os formulários, etc. Mas, como acabei de chegar, só terei que me preocupar com isso ano que vem, então nem prestei atenção, fiquei conversando com a Kéti e a Camilla (as duas primeiras da foto) que conheci no treinamento. Foi muito bom revê-las e saber como estão sendo as coisas com as host families delas. Estávamos em umas 30 Au Pairs e, quando nos apresentamos, descobrimos que tinha no grupo cinco brasileiras que já estão aqui há mais tempo e elas foram muito legais com nós, novatas!
Como vocês já sabem, a Kéti é aquela brasileira que dividiu o quarto comigo no hotel do treinamento. Nós não voamos juntas, mas chegamos nos EUA e nas casas das nossas host families no mesmo dia. E ela mora bem pertinho daqui, na cidade vizinha, Pleasantville, que fica à menos de 15 minutos de carro (no Brasil também moramos em cidades vizinhas, eu em Indaiatuba e ela em Campinas!). 
Ela é Au Pair de 3 kids que são das mesmas idades das minhas 3 kids menores. Um dia, ela os trouxe aqui em casa e nós tivemos o nosso primeiro playdate, que é quando os amiguinhos brincam juntos. O menor dela tem 4 aninhos como o meu Jack e a do meio dela tem 7 anos como a minha Jennifer. Eles se deram bem, ficaram meio tímidos porque nunca tinham se visto antes, mas brincaram. A maior dela, tem 10 anos como o meu Matthew, mas por serem do sexo oposto, não rolou! Espero que as nossas kids peçam mais playdates.
Eu e a Kéti temos sido boas amigas e sempre nos vemos nos fins de semana, quando estamos offComo a minha host family tem três carros, um está sempre disponível para eu usar. Aos poucos, estamos descobrindo lugares com lojas legais nas cidades vizinhas! E, nosso gosto é muito parecido, quase sempre acabamos comprando coisas iguais! 
Tudo aqui é muito mais barato do que no Brasil, o que torna fácil virar uma pessoa consumista. Eu já comprei bastante roupas, algumas maquiagens e até já comprei pela internet, no site da Kiplinguma bolsa e um estojo que custou só US$82! Deixa eu falar um pouco de como está sendo dirigir aqui nos EUA. Como eu moro no subúrbio, é bem diferente do que estava acostumada porque aqui, é tudo muito arborizado, tem muita "mata" e a minha região é bem montanhosa, o que dá a impressão de que estou dirigindo no meio de uma serra, principalmente porque tem muitas curvas. E tem muitos animais também, já que as cidadezinhas ficam no meio da natureza então, veados, esquilos e até coelhos atravessam a rua, na sua frente, do nada. E é difícil ter calçadas aqui e também não vejo lombadas, só dentro de estacionamentos de shoppings e escolas. O semáforo tem outras regras como, ter passagem livre para a direita, mesmo ele estando fechado. A não ser nos centros de algumas cidades, quando se encontra uma placa "No Turn On Red" aí, não pode virar. E, se você está num cruzamento, esperando o semáforo abrir para virar para a esquerda, tem que ficar esperando no meio do cruzamento para virar, mesmo estando verde para você, porque quando abriu para você, abriu também para o seu sentido contrário mas, o carro que vira para a direita, tem a preferência, isso é um pouco confuso, prefiro o semáforo de três fases com a flechinha! E, na placa de "Stop" você é obrigado a parar, mesmo se você viu lá longe que não está vindo nenhum carro... Não vale só reduzir, tem que parar por três segundos! Tem sempre placa de "Stop" nos dois sentidos em um cruzamento, daí os dois carros tem que parar e os motoristas se olham e quem chegou primeiro, sai primeiro. Eu acho bem respeitoso.
E vocês sabem que aqui não se usa quilômetros mas, milhas e eu ainda não sei fazer a conversão direito, mas sei que 1km é um pouquinho mais que meia milha. O limite de velocidade permitido aqui pelas cidades varia entre 15-30mph e nas pistas, 50-60mph, o que não chega a 100kmh. As cidades são bem pequenas, a minha mesmo tem em torno de apenas 6 mil habitantes e isso porque aqui não existem bairros. Então, sempre precisamos dirigir bastantinho para ir à qualquer lugar. Tem um shopping, o Palisades, que fui com a Kéti e a Kristen e a Lauren, minhas kids mais velhas, em um sábado e que fica à meia hora... Tem que atravessar uma ponte enorme e tem até pedágio, mas eu tenho a sorte do meu carro ter o E-ZPass, que é como o nosso "sem parar".
Quando estaciono na rua, tenho que prestar atenção se tem que carregar o parquímetro com moedas, normalmente as de 25 centavos (quarters). Fica uma contagem regressiva do tempo que você tem até expirar. Algumas vezes, você chega e ainda tem tempo da última pessoa que estacionou naquela vaga e, dependendo do que vai fazer, nem precisa carregar. Os estacionamentos dos shoppings variam, tem alguns que não cobram, outros cobram um valor fixo, outros, se você compra em alguma loja, fica isento e outros cobram por hora... Uma vez, eu e a Kéti pagamos 9 dólares em 3 horas que ficamos no shopping chique Westchester Mall, não voltaremos mais! Ah, e dirigir à noite é meio ruim porque não tem iluminação, quase não tem postes aqui.
New York Sports Club - Hawthorne, NY
Bom, e para variar, aqui nos EUA, a massa também é diferente, não usamos o quilo mas, libras. 1kg é 2.2lb, ou seja, um pouquinho mais que o dobro. Quando eu cheguei aqui, pesava 105lb (pouco menos de 48kg) Mas, com a mudança de alimentação, já estou pesando 110lb, o que é okay, já que estava MUITO magra, mas como eu quero "engordar" no modo certo, me matriculei em uma academia!
Spinning
Fui com a Kéti conhecer e nós duas nos registramos. A minha host foi comigo porque o meu cartão do banco não funcionou para deixar o pagamento automático, então a host usou o dela e disse que não preciso pagá-la, ela quis pagar para mim, que fofa!
Yoga & Pilates studio
Custa US$69 por mês e posso fazer quantas aulas eu quiser e eu estou adorando todas! Venho fazendo 3 aulas todos os dias, chego às 8:30 e só vou embora às 11:30. De Segunda Spinning, Step e Zumba, de Terça Spinning, Kickboxing e Cardio Sculpt, de Quarta Spinning, Yoga e Zumba, de Quinta Musculação, Spinning e Pilates e de Sexta Spinning, Body Conditioning e Yoga! A Kéti não vai sempre, mas às vezes nos vemos lá. Eu gosto das aulas porque como o meu curso de inglês ainda não começou, eu consigo praticar o meu inglês lá já que os professores falam tudo em inglês... No começo, fiquei perdida e confusa, mas já estou entendo bem melhor! E aproveitando, a medida aqui também é diferente, não usamos metros, usamos pés. Eu tenho 1,63 metros de altura, o que aqui são 5 pés e 4 polegadas, 5'4".
Sleepy Hollow Country Club
Mas, deixa eu falar agora sobre o relacionamento com a minha host family que continua ótimo! Eles continuam sendo pacientes comigo e o meu listening já melhorou bastante e, por consequência, o meu speaking também, então estou conseguindo me comunicar mais com eles. Claro que nem sempre é um mar de rosas, eles são crianças e às vezes, resolvem dar um showzinho, principalmente o menor, que é bem mimadinho e sempre consegue o que quer porque quando faz birras, os pais acabam cedendo. Quando estou sozinha com ele, por mais que meu inglês seja ruim, eu sei muito bem dizer No e meu No é Não mesmo! Ele pode fazer a birrinha que for, se jogar no chão, gritar, chutar a parede... Eu finjo que nem estou vendo. A menina menor só faz birras na hora da janta porque ela não come quase nada e fica chorando porque quer a sobremesa. Eu peço para ela dar mais umas bocadinhas e pronto, dou a sobremesa... Prefiro não me estressar!
Nós fomos em um circo este mês! Foi bem legal, das 11am às 2pm só, mas teve várias apresentações, as tradicionais com palhaços que dançaram "I'm sexy and I know it" trapezistas, malabaristas, equilibristas, contorcionistas... Porém, muitas com animais e eu tenho dó sabe... com cavalos, leões, tigres, elefantes, cachorros, gatos... E, por último, o terrível globo da morte, aquele com as motos barulhentas e os motoqueiros mais doidos do mundo! Por falar nisso, não vejo motos nas ruas daqui.
E este mês, as kids tiveram uma semana toda em casa, a que antecedeu a Páscoa, chamam de Spring Break, um intervalo de primavera, que é a estação aqui agora. 
Então, naquela semana, a minha rotina foi um pouco diferente. Na segunda, fiquei sozinha em casa o dia inteiro com as cinco kids porque é o dia que a host trabalha das 10am às 10pm. Foi bem cansativo, não vou negar, trabalhei das 9am às 7pm, ou seja, as 10 horas limites que se pode por dia. Eu fiz uma amarelinha (hopscotch) na nossa driveway e ficamos brincando lá um tempão, eles adoraram!
Depois, eu e os dois menores, fizemos máscaras de coelhos e decoramos a sala de jogos com cenouras, coelhos e pegadas que eu trouxe do Brasil e enchemos muitos mini balões. Na terça, a host saiu com as três meninas para fazerem compras em um outlet em uma cidade maior e eu fiquei em casa apenas com os dois meninos. Ela deixou dinheiro para a gente ir almoçar fora e nós fomos na cidade da Kéti comer pizza e até tomamos sorvete! Na quarta, eu fiquei off o dia todo e saí para fazer compras com a Kéti. Nós fomos na cidade Mount Kisco, na Target, onde comprei maquiagens e fomos na GAP e na Banana Replublic. Depois, na casa dela, fizemos comida brasileira, tipo, arroz! haha
Na quinta, a host levou as kids em uma fazenda, a Muscoot Farm e eu amei ter ido junto!
Foi bem divertido, as crianças se encantaram com os animais! 
Muitos animais nascem nesta época do ano e eles disseram que visitam essa fazenda toda primavera e nem precisamos pagar para entrar.
De volta em casa, nós fizemos os Ovos de Páscoa daqui, que são ovos de galinha mesmo. Primeiro, a host cozinhou os ovos, muitos ovos, e depois os decoramos!
Cada uma dessas canecas tinha uma cor de tinta diferente e tem uns adesivos que grudam no ovo quando o mergulha na água morna, é muito divertido decorar, eu até escrevi Feliz Páscoa em um dos meus!
E, à noite, fui com as meninas mais velhas na missa lava-pés, já que era Holy Thursday. No dia seguinte, era Sexta-feira Santa, mas as lojas estavam abertas porque a host saiu para fazer compras com os dois meninos e eu fiz chapinha no cabelo das três meninas! Elas me veem fazendo em mim e ficam com vontade...
Depois, eu as maquiei e as maiores saíram com a mãe e as amigas. Foram ao cinema assistir Titanic em 3D e eu fiquei sozinha com os três menores assistindo os meus DVS’s da Xuxa e do Cocoricó que trouxe comigo haha Eles não entendem nada, claro, mas adoram porque acham engraçado, dançamos um monte!
À noite, os avós vieram jantar pizza com a gente para se despedirem, pois foram passar três semanas de férias na Flórida! Eles deram coelhos de chocolate Lindt para as crianças e eu ganhei um também! No sábado, foi quando fui com a Kéti e com as meninas maiores no shopping e paguei só US$20 em 3 casaquinhos da Forever 21! (estou usando um deles na foto com a Jennifer) Depois, fui com a minha host family jantar lanches em um diner aqui pertinho.
No domingo de Páscoa, as crianças acordaram bem cedinho para procurarem os presentes de Páscoa... Ganharam cestas com muitos doces e eu, outro coelho de chocolate! Depois, fomos à missa e de lá, fomos almoçar no restaurante que é muito chique do clube que eles são sócios, o Sleepy Hollow Country Club. Tem campo de golfe e de vários outros esportes lá, tem até academia e a piscina que eles vão todo verão, também fica lá.
A comida estava ótima, comi muita coisa diferente e gostosa e muitos tipos de sobremesa também!
Depois do almoço, no restaurante mesmo, as crianças foram correndo para o andar de cima procurarem, com suas cestinhas, pelos ovos de galinha, só que de plástico que tem doces dentro.
Todos saem correndo porque quem encontra o ovo Prateado ou o Dourado, ganha uma cesta especial! E, adivinhem só: a Jennifer encontrou o ovo Prateado e conseguiu uma dessas cestas especiais!!
Agora, uma pausa para comentar sobre o BANHEIRO desse clube! Simplesmente, o banheiro mais chique que eu já vi em toda a minha vida!
Sim, tudo isso é o banheiro! Tem uma sala com computador e impressora no banheiro(?)! E tem shampoo, condicionador, perfumes, creme hidratante, tudo a vontade para usar. Bom, mas voltando... Essa foi a minha primeira Páscoa sem ganhar nenhum ovo de Páscoa de chocolate como os nossos do Brasil :( À tarde, fiz um Skype com a minha mãe e ela me mostrou todos os ovos de Páscoa que eles vão comer hehe E, ainda no domingo de Páscoa, fui à casa da Kéti para o jantar de Páscoa/Passover de sua host family, amei o convite!
Encerrando o assunto Páscoa, essas foram as atividades de Páscoa que o caçula, Jack, fez na pré-escola. Dentro dos ovos que estão no plástico dentro das orelhas, tem muitos doces, balas, chocolates... E, dentro da cestinha, não dá para ver direito, mas tem um pintinho hehe
A Kristen foi a única "kid" que não participou do caça aos ovos porque ela já tem 13 anos, o que a torna uma adolescente. Ela é muito legal e já se tornou uma super amiga para mim. Ela toca piano e canta, muito lindo por sinal! E ela faz aula de teatro e está se preparando para a peça que irá apresentar em junho, Aladdin! Ela será o Jafar, acredita?! Como a peça é um musical, ela terá que cantar e aqui, já assistimos o filme "Aladdin" e já estamos começando a decorar e enjoar a música do Jafar! A Kristen sempre consegue partes importante nas peças, na do ano passado, Shrek, ela foi a Fiona.
Já com o menino do meio, o Matthew, bom, vamos dizer que ele não é tão simpático assim como suas irmãs. Para tentar me aproximar, eu fui vê-lo em seu jogo de futebol (ele é o de roupa escura tentando pegar a bola do time de azul que venceu de 4x0). Foram dois tempos de 20 minutos e estava muito frio, não sei como eles aguentaram, de shorts... O técnico é brasileiro! Os meninos tem a mesma idade e seus times tem o nome de suas cidades e é bem sériozinho, os pais ficam torcendo, tirando fotos, babando mesmo, é super engraçado!
E, finalmente, eu fui conhecer New York City! Fui com a host, a Kristen e a Lauren no primeiro sábado deste mês. Fomos de carro até a estação de trem Scarborough, que fica uns 5 minutinhos só da nossa casa e nos fins de semana, não é preciso pagar para estacionar.
A host comprou os nossos bilhetes nessa máquina, custa US$18 ida e volta para Manhattan, mas não precisei pagar o meu!
A estação é só isso mesmo, bem pequenininha. Nós atravessamos a passarela e descemos para esperar pelo nosso trem. 
Era 9am e o trem chegou pontualmente. Dentro é lindo, tudo bem conservado e espaçoso.
Eu sentei com a Lauren, e a Kristen e a host sentaram na nossa frente, mas de frente pra gente mesmo, tipo, elas foram de costas, entende?! hehe  
O trajeto é lindo, beirando o rio Hudson e no caminho, uma pessoa passa, de banco em banco, coletando os bilhetes, mas como os nossos eram ida e volta, ele perfurou em um quadradinho e nos devolveu para usarmos no trem da volta.
Nós chegamos em 40 minutos, descemos na última estação, que é a Grand Central Station!
Me senti em um filme, o Madagascar! A estação é linda e enorme e lá, nós fomos pegar o metrô. A host comprou os nossos bilhetes, na verdade, ela já tinha um cartão e só o carregou em uma máquina.
Nós passamos pelas catracas com esse cartão da host e o metrô chegou bem na hora.
Então, nós entramos neste metrô que estava lotado de gente e, mais uma vez, descemos na última estação. Quando saímos do metrô e subimos para a rua, eu nem acreditava que estava em uma cidade grande com prédios porque aqui no subúrbio, é tudo tão pequeno...
Nós fomos andando em direção ao meu pedido de ponto turístico, a Estátua da Liberdade!
Bom, não deu para vê-la direito porque ela fica lá longe, no meio de uma ilha que para ir, tem que pegar um barco e a fila estava muito longa, então não fomos, mas um dia ainda vou querer ir até lá para tirar uma foto bem de pertinho!
Perto de onde estávamos, fica o World Trade Center, onde ficavam as torres gêmeas e que está sendo construído um memorial e um novo prédio também. Nós passamos por lá e fomos para Chinatown, uma área de NYC representada por chineses e asiáticos.
Foi uma parte bem engraçada desse nosso passeio porque elas me mostravam os camelôs das ruas e diziam "very cheap!", "good prices!" eu morria de rir porque eram coisas falsificadas, piratas haha Tinha várias lembrancinhas de NY que sim, eram legais, mas eu não estava a fim de gastar com coisas made in China haha E elas compraram uma bolsa da Chanel por US$75, uma imitação muito feia! Disseram que é para a filha de uma amiga que pediu... Eu hein!
Até agora, não consigo acreditar que estava em NYC vendo coisas da 25 de Março! E nosso almoço foi, comida chinesa!! Depois do almoço ruim, nosso passeio continuou com o ponto turístico que elas quiseram me apresentar, The Empire State Building!
Quando o avistamos, achei que íamos só passar em frente mesmo, mas não, nós entramos e subimos até o topo! Este é um dos prédios mais famosos de NYC, quem não se lembra do filme King Kong?! Logo na entrada, é como se fosse um museu, contando sobre sua construção, sobre pessoas importantes que já passaram por lá, etc.
Depois, assistimos um vídeo em 4D sobre NYC, era como se estivéssemos em uma nave e ela voava até vários lugares da cidade e as poltronas se mexiam, foi muito divertido! 
Daí, subimos de elevador até o 80° andar! E mais 5 andares de escada até chegarmos ao topo, onde tivemos uma vista incrível de toda NYC!
Realmente um concrete jungle! Ah, consegui a minha fotinho com a estátua lá dentro hehe
Saindo de lá, nós fomos caminhando pela 5ª Avenida! Tudo muito chique:) Já me apaixonei pelos táxis amarelos!
Nosso passeio se encerrou por ali... Não fomos à Times Square e nem ao Central Parkdois lugares em NYC que todo mundo sonha em conhecer, mas amei demais esse passeio que elas proporcionaram para mim!
Ah, e antes de entrarmos no trem da volta, nós comemos cupcakes da Magnolia Bakery, bem famosa por alguns seriados!
Não tem como não se apaixonar por NYC e agora, que a host me ensinou como faz para chegar até lá, eu tive que voltar, em outro fim de semana, com a amiga Kéti! Nós fomos para passearmos apenas pela Times Square e eu, simplesmente, me encantei!
São tantos telões e luzes, eu não sabia o que olhar primeiro! À noite deve ser ainda mais lindo, mas nós passamos só uma tarde mesmo.
Entramos em várias lojas, mas a minha preferida foi a da M&M's que é gigantesca e tem muita coisa gostosa e cara!
Também amei a da Disney, para mim, a loja mais fofa do mundo! Lá, comprei um Mickey de pelúcia e a Kéti, comprou uma Minnie ºoº
Cansadas de tanto andar, escolhemos jantar no Applebee's e foi bem gostoso. Amei nosso passeio, amiga! Mas NYC não parou por aí! A Kéti fez amizade com uma Au Pair da cidade dela que chegou em janeiro, a Fernanda, brasileira também!
E este mês foi o niver dela e ela convidou a Kéti para sua comemoração e a Kéti a perguntou se podia me convidar também, então eu fui! A Fer veio por outra agência e é uma querida. Ela tem uma amiga que já está terminando o seu programa de Au Pair e que mora em NYC, então ela conseguiu alugar uma limusine e como estávamos em 8 meninas, cada uma pagou só US$12 e nós fizemos um passeio de uma hora pelas ruas de NYC dentro de uma limusine, que chique!
Adorei as outras meninas, moramos todas próximas, conheci a Deborah, que acabou de chegar, era o primeiro fim de semana dela na host family, chegou com tudo! E também conheci a Veridiana, a Luiza e a Barbara, que chegaram um pouquinho antes da Fer e são bem legais. A limusine nos deixou em frente ao prédio da baladinha que a Fer escolheu, foi na cobertura e bem animada (e de graça!), dançamos por horas e... Perdemos o último trem que voltava para as nossas cidades... Tivemos que ficar sentadas na porta da estação esperando o primeiro trem que só saía às 5am! haha
Agora, eu vou mudar completamente de assunto, já que ser Au Pair é como ser Cinderella, vou falar sobre laundry.
Fazer a laundry significa lavar a roupa e eu vou mostrar como é bem fácil de fazer isso aqui nos EUA! Eu espero ter bastante roupas para lavar de uma vez só. Aqui em casa, nós não separamos por cor ou tipo de tecido. 
Coloco tudo na máquina de lavar e jogo lá dentro, uma bolinha que é o sabão já com amaciante junto. Os sutiãs e peças delicadas, coloco dentro dessa bolsinha branca. Daí é só ligar! 
A lavagem dura uns 40 minutos e quando termina, é só trocar de máquina, transferindo tudo para a de secar e é só ligar de novo e esperar.
A secadora leva quase 1 hora e quando termina, as roupas estão sequinhas e quentinhas (às vezes dando choque!) e algumas vezes, estão menores... Então, rapidamente tem que dobrá-las para não amassar porque não é necessário passar roupa aqui! Até tem um ferro no armário da lavanderia, mas só vejo a host o usando para passar roupas sociais. 
Falando em praticidade, vou mostrar como é aspirar a casa, já que todos os dias, após a janta, eu tenho que aspirar o chão da cozinha com a ajuda das kids, claro. Nesse armário da cozinha (pantry), tem dois aspiradores, o cinza é portátil e só o usamos quando alguém faz uma sujeira pequena ou quando o Jack resolve querer ajudar.
O que usamos mesmo, é o preto e quando eu o vi pela primeira vez, me perguntei "para onde vai a sujeira?" Porque não tem depósito...
É só pegar a sua ponta e encaixá-la em um buraco da parede! Todo cômodo tem um desses buracos que quando se levanta a tampa, faz um barulho bem alto e começa a sugar. 
Pronto! É só começar a aspirar o chão. A corda é bem longa e a parte que aspira tem cerdas como uma vassoura, é bem prático mesmo, mas continuo sem saber para onde a sujeira vai... 
Falando ainda em praticidade doméstica, eu sei que todo mundo já viu uma lava-louças (dishwasher) afinal, no Brasil tem, mas, eu, particularmente não tinha e nunca havia usado uma antes e nossa, é muito prático também! Essa aqui da casa lava até panelas! Está vazia porque tirei a foto pela manhã, mas à noite, antes de dormir, o host liga e sempre fica lotada.
Falando ainda em louça, eu acho bem prático também a torneira da cozinha ter essa opção de chuveirinho quando se aperta um botão, além de poder mover como se fosse uma mangueira. Não preciso nem falar que a água é morna por causa do frio que faz aqui. E adorei a esponja que a host usa, ao lado dela fica o detergente e do outro lado, ela deixa sabonete líquido para lavar as mãos e tem ainda um filtro.
E esse negócio digital que eu não sei o nome, tem nas paredes de alguns cômodos da casa e serve para tocar músicas. Tem caixas de som no teto dos cômodos e tudo fica conectado, legal né. A última curiosidade é que os interruptores tem a opção de regular a claridade do ambiente e eles sempre se acendem quando apagamos a luz, ou seja, quando escuro, fica fácil encontrá-los para acender a luz.
school bus das kids maiores
Gente, o post ficou enorme, então vou encerrar dizendo que estou muito feliz com o meu primeiro mês aqui! O meu maior objetivo com o programa de Au Pair é o de me tornar fluente em inglês e estou muito focada nisso, sempre que posso estou estudando, lendo, pesquisando... E acho que por estar tão focada, eu NÃO tive tempo de ter HOMESICK! Não senti ainda aquela vontade de voltar, desistir. Claro que sinto saudades da minha mãe, da comida dela mas, por enquanto, estou firme e forte para cumprir a minha meta! Já posso dizer que fiz o match perfeito? Não sei, tenho medo de ser cedo ainda, mas até agora, não tive do que reclamar... Estou me sentindo parte da família!