2 anos de Au Pair e outro mês extra

O mês de Maio

O meu vigésimo sexto mês de "Au Pair" foi o meu penúltimo e já sinto saudades!
Eu preciso começar o post, contando sobre o trabalho voluntário que a Kristen e a Lauren participaram este mês, o Teddy Bear Clinic, que aconteceu no hospital que a host trabalha (e a mãe do Mike também!). Todas as crianças da região foram convidadas para levarem os seus "doentes" ursinhos de pelúcia para serem diagnosticados e medicados pelos "médicos" e as meninas eram as cirurgiãs! Uma forma de ajudar as crianças a perderem o medo de hospitais e a conhecerem tudo por lá, eu amei! J&J levaram seus ursinhos e depois que o tour deles terminou, os levei para brincarem em um parque bem bonito em frente ao hospital, que fica em Mount Kisco e nunca havíamos ido, para esperarmos pelas irmãs.
E o trabalho voluntário delas não parou por aí. A Kristen e a Lauren também se voluntariaram para a "funfair" da pré-escola onde todos os cinco estudaram. Essa "feira" acontece todo ano com o propósito de reencontro com amiguinhos que foram para turmas ou escolas diferentes e também para reverem as primeiras teachers (que nunca mudam, são sempre as mesmas!). Eu fui para dirigi-las e também para tomar conta do J&J, que amaram!
O Matthew andou muito atarefado este mês todo com os seus jogos de futebol do time novo, que é bem sério, eles participam de muitos campeonatos nos fins de semana e treinam até tarde da noite nos dias de semana. O Matthew sempre faz gol em penaltis, ele é muito bom!
E ele passou os dois fins de semana que eu trabalhei, em Long Island com a avó porque os jogos eram por lá. E este mês, os hosts celebraram seus 20 anos de casados e fizeram uma viagem a dois bem chique com direito a jatinho particular!
Eu amo que a host é toda organizada, ela sempre deixa anotadinho o schedule com as atividades e eu tento encaixar um pouco de diversão também para que eu não sinta que foi muito trabalhoso. E também gosto de ser organizada...
Se acontece de eu ficar off antes dos mais velhos jantarem, eu os deixo seus pratos prontinhos!
Porque parece que todo mundo andou bem ocupado este mês... A Lauren teve suas competições de softball.
E olha o Jack saltando no campo! Como eu trabalhei dois sábados este mês, tive a oportunidade de ver o Jack jogando futebol, que por ser aos sábados, eu nunca conseguia assistí-lo por causa dos meus cursos de inglês. Eu achei que ele está levando as aulinhas  de soccer bem a sério, ele até fez gol!
Depois, o levei junto com a Jennifer, que estava comigo, para jantarmos no McDonald's e foi a primeira vez deles porque como já comentei aqui antes, para eles é lugar para pobres.
E ainda falando nele, nós dois tivemos um sleepover! Como a Jennifer foi dormir na casa da amiga, o Jack dormiu comigo! Mas como o bed time dele é às 7pm, eu saí da cama e fui assistir com as mais velhas um filme meio de terror que eu queria muito assistir de novo, mas em inglês, The Skeleton Key!
Falando em filme, nós fomos ao cinema e assistimos Rio 2! Ai meu coração escutando a voz maravilhosa do Bruno Mars! As kids também amaram, falaram sobre o filme a semana toda!
Também no fim de semana do feriado, eu levei as kids no parque da antiga cidadezinha deles, o Kingsland, mas que a gente gosta de chamar de "Teeth Park" e acho que até dá para entender porque! O Fritz foi junto e fez até um amiguinho, que por coincidência, se chama Fritzy, que é meio que o apelido dele! O Shenzi ficou porque ele late muito quando vê outros dogs.
E eu acompanhei a Jennifer, outro dia, na celebração de encerramento do seu grupinho de escoteiras!
Foi no parque em frente à biblioteca da nossa cidade e foi muito legal, eu adoro quando eles fazem o marshmallow assado!
Falando nela, a Jennifer se machucou com a tela do computador que estava em seu colo no sofá,  fez um cortinhozinho mesmo na sobrancelha, mas foi um chororô danado...
Mas, dois minutos depois, e ela já estava foliando de novo com o Jack!
Ah, e vocês se lembram que Memorial Day weekend é sinônimo de abertura das piscinas, né?! Então é claro que eu levei as kids no dia que abriu e como até o Jack já sabe nadar, não preciso mais entrar com eles, o que é tão maravilhoso porque mesmo já estando calor, eu não acho o clima agradável para água gelada ainda! E a última coisa que falta comentar que fiz com eles quando os hosts estavam fora, foi o nosso jantar no restaurante preferido da nossa cidade, The Patio!
Daí, quando os hosts voltaram, além de alguns dias off, extra $gifts, voltamos lá para outro jantar, depois da apresentação do concerto musical da Kristen!
A minha amiga-vizinha Alice, foi aproveitar, não só o feriado, mas a semana toda que teve de férias em Ohio, com o boyfriend!
E eu a dei carona ao aeroporto, claro! E, quando ela voltou, nós fomos colocar o papo em dia tomando o delicioso milkshake do Johnny Rockets!
Falando em amigas Au Pairs, eu revi a Jéssica quando fui almoçar no Chalanas com o Mike!
E ainda falando em amigas, eu me despedi este mês da amiga Ana Paula! Ela teve a brilhante ideia de reunir as amigas para fazermos um picnic no park de Chappaqua, a town que ela morou como Au Pair por 1 ano e meio. Tive um awesome time Ana, te desejo muito sucesso back to Mato Grosso do Sul e espero que a nossa amizade seja para sempre, te admiro muito e amei ter tido você não só como amiga, mas também como classmate!
Tati, Carol, Júlia, Fernanda, Paula, Bruna, Natasha,
Syndel, Tamires, eu, Nayanne, Amanda e Miriam
Mudando totalmente o clima, de um encontro de despedidas, eu fui em um encontro de boas-vindas! Eu visitei, no hotel do treinamento do APIA, que fica pertinho de casa, um grupo lindo de Au Pairs brasileiras! Fui para conhecer, pessoalmente, três amigas de blog, a Paula, a Fernanda e a Júlia, que está no programa pela 2ª vez! E eu me senti tão feliz porque a maioria das outras meninas, me conheciam também, pelo blog e uma delas, a Tamires, trabalhava no buffet de festa de aniversário infantil que eu trabalhei, sim, ela é da minha cidade no BR! Jantamos e passamos a noite conversando e dando muita risada! Amei conhecê-las e desejo que aproveitem ao máximo esse intercâmbio de vocês! Acredito que por ser uma das poucas Au Pairs que seguiu com o blog (este já é o 40º post!), eu esteja mesmo servindo como inspiração para muitas meninas a seguirem com seus sonhos de participar desse programa e isso é muito gratificante! Toda semana, eu recebo recadinhos pedindo dicas ou conselhos e como eu adoro ajudar, nunca deixei de responder um e-mail sequer! Bom, eu não estou em redes sociais então, é só pelo blog onde compartilho minhas experiências e o que as meninas, que me procuram mais me perguntam é, sobre o meu relacionamento com os hosts e sobre o meu inglês. Acredito que me perguntam sobre minha relação com os meus hosts porque eu quase não falo sobre eles nos meus posts, né e acho que porque além de hosts, são sobretudo, os meus chefes. São eles quem definem meu schedule, falam o que é ou não para se fazer e claro, são eles quem pagam o meu salário. Eles são muito ocupados e é por isso que realmente precisam de uma Au Pair, alguém flexível que esteja sempre pronta a ajuda-los. host me passa o schedule da semana por mensagem de celular e ela também deixa o menu da semana escrito na cozinha, ou seja, nunca preciso perguntar nada para ela. Eu não sou "amiga" deles, não fico de hang out ou paro para ter uma conversa à toa. E aí já entra a questão do meu inglês, quando eu tenho que conversar com eles, o meu inglês trava! Eu cometo erros super bobos quando preciso falar com a host ou quando o host me pergunta algo, parece até engraçado, mas eu viro level zero quando tenho que conversar com eles! Juro que não sei o que acontece, claro que eu não tenho medo deles, afinal sempre me trataram com muito respeito, nunca levantaram o tom de voz para mim, pelo contrário, estão sempre me elogiando e me agradecendo por fazer um bom trabalho. Com certeza, isso é coisa da minha cabeça, eu não fico nervosa, apenas erro tudo! haha Mas, fora conversar com os meus hosts, eu me sinto segura e confortável como o meu inglês de hoje em dia e tenho que confessar que, speaking in English is much easier and faster than in Portuguese! Pois é, depois de tentar ensinar ao Mike a nossa amada língua, eu descobri o quão simples, fácil e rápido a língua inglesa é! Eu penso comigo mesma em inglês, até sonho em inglês! Mas claro, eu NÃO parei de estudar nenhum mês desde que cheguei aqui e não é só em cursos onde pratico as minhas habilidades não, porque outra coisa que eu venho fazendo há um tempinho, é correção de cartas para o App! Já corrigi umas 50 e pude chegar a conclusão de que, para corrigir cartas de brasileiras, só sendo brasileira mesmo! Adoro e já virou um hobbyQuero aproveitar o embalo e deixar aqui também uma dica pessoal, para você que será Au Pair ou até já é. Não sei na host family de vocês, mas aqui em casa, as crianças decidem tudo! Se eles estão doentes ou não, se querem fazer homework ou não, se querem tomar banho ou não, se querem ter aulas de piano ou não, se querem ir para a igreja ou não, se querem jantar ou não, se querem arrumar a bagunça ou não, se vão para a escola de ônibus ou não e até se vão para a escola ou não! Sim, os pais não fazem o contrário, na nossa cultura, nós diríamos que eles mimam os filhos, né?! Agora, eu, você, nós, meras Au Pairs, que saímos lá do Brasil e estamos trabalhando para eles por 1 ou 2 anos, vamos querer ter o poder de educar e tentar ensinar que eles são crianças e que por isso não podem decidir as coisas? Claro que não! O que eu escuto de Au Pairs reclamando que ficam estressadas com as crianças mal educadas, mimadas, choronas e birrentas de todas as idades... O meu conselho é que você RELAXE! Seja a melhor Au Pair ever e apenas concorde com tudo, aceite numa boa! A primeira expressão do vocabulário AuPairiano deve ser "THAT'S OK" (em uma vozinha calma e mansa seguida de um sorrizinho) "Fulaninho, é hora de ir para o banho." "I don't want to!" That's ok. E pronto, acabou, nem insiste. Não toma banho, vai dormir sujo ué. Se os pais não ligam, por quê você vai ligar? E conforme o inglês for melhorando, comece a acrescentar algumas frases de consequências depois do "that's ok", por exemplo, "I don't wanna do homework!" That's ok, amanhã na escola você explica para a professora que não quis fazer. Mal viro as costas e já está fazendo! "I don't wanna eat dinner, I wanna dessert!" That's ok, amanhã você acorda faminto e ao invés de comer cereal, você come o broccoli de hoje. Claro que nem sempre a frase complementar irá funcionar como em "I don't wanna go on the bus!" That's ok. Pega o carro e dirige a kid! O que não vale é se estressar, discutir, argumentar para escutar choros e gritos. Tenho certeza que foi esse o segredo do meu programa de Au Pair ter sido um sucesso! Eu preferi apenas seguir as regras e não me estressar, o que me ensinou a como não se deve educar uma criança, e assim, espero usar todas as minhas observações e fazer tudo ao contrário com os meus filhos haha O último conselho é, SORRIA SEMPRE! Se você receber um text da host dizendo que terá que trabalhar em um sábado para que ela passe o dia relaxando em um SPA, SMILE e responda algo como, Saturday sounds fun, thank you! E faça ser! Para quê reclamar que vai ter que trabalhar no sábado? Se estiver dentro das suas 45 horas semanais, nada vai mudar, então encontre algo positivo no seu dia!
Nossa, eu nunca me empolguei tanto em um único tópico! Mas voltando aos acontecimentos do mês, no dia em que eu fazia um Skype especial com a amiga de blog, Thaís, esperava o Mike atrasado me buscar para irmos à missa de Primeira Comunhão de sua priminha, a Tina!
Como seus pais são os dois albaneses (o pai dela é irmão da mãe do Mike), a missa aconteceu em uma igreja albanesa, a Our Lady of Shkodra, em Hartsdale, muito linda por sinal.
A Tina estava muito fofa e nem parecia que havia passado as últimas semanas no hospital. Infelizmente, ela sofre de uma doença rara, aneurisma cerebral, que atinge apenas 3% da população mundial e é considerada grave.
É muito triste de saber que ela já passou por cirurgias complicadíssimas e só tem 8 aninhos. Ela recebeu alta entre os seus exames e a cirurgia, apenas para esse fim de semana, que era o de dia das mães.
Eu havia a visitado no hospital antes da cirurgia e depois, novamente, após a cirurgia, que graças a Deus, ocorreu com sucesso. Os médicos apenas removeram o excesso de fluído que se acumula de tempo em tempo. Só de pensar que ela tem que viver com isso... Ela nunca terá uma vida completamente "normal" sabe, vira e mexe ela tem fortes convulsões.
A Tina é uma menina tão meiga e carinhosa, chega apertar o coração. Oremos para que a ciência consiga encontrar uma cura e para que Deus a mantenha forte para estar com a gente por muitos e muitos anos. S2
E falando em muitos anos, este mês fez 2 anos desde que eu e o Mike nos conhecemos e 1 ano desde que ele oficialmente me pediu em namoro! Eu o fiz um scrapbook das nossas memórias e por ser o primeiro que fiz, estava nervosa para saber se ele ia gostar e ele até se emocionou! Além de me levar ao cinema, ele me deu outro anel Claddagh, o mesmo do ano passado, só que fancy, tem até pedrinhas de diamante!
E para comemorar o nosso aniversário de namoro, nós fomos para NYC passear por alguns lugares que eu ainda não havia visitado, como o 9/11 Memorial.
Antes de entrar, é preciso adquirir o ticket, que é free porém, é pedido uma voluntária doação. Demos US$5 e fomos até a entrada, onde já conseguimos avistar um dos quatro prédios que estão sendo construídos ao redor de onde ficavam as Torres Gêmeas e que se chamará One World Trade Center.
Nos exatos lugares de cada um dos dois prédios que se desmoronaram com o impacto dos aviões durante o ataque terrorista, não foram construídos outros prédios, mas duas fontes com os nomes dos inocentes que perderam suas vidas ali... Com certeza é um lugar para refletir, rezar e agradecer por estarmos vivos.
Saindo de lá, fomos andar de bicicleta! Em vários lugares de NYC é bem fácil de se encontrar pontos do Citibank Bike para alugar bicicletas. Pegamos cada um a sua e fomos pedalando até a Brooklyn Bridge, e acreditem se quiser, foi a primeira vez do Mike lá!
Foi a minha segunda vez nela, mas a primeira no calor e claro, de bicicleta! Nós não planejamos alugar bikes, decidimos ali na hora e é isso uma das coisas que eu amo sobre o Mike, ele gosta de fazer o que der na telha! haha
Continuamos pelas movimentadas ruas de Manhattan até a pizzaria mais famosa de NYC, a Joe's Pizza
Como essa pizzaria serviu de cenário para o filme Spider-Man, muitos famosos já passaram por lá e tem fotos deles nas paredes lá dentro. Um tour com guia parou por lá enquanto comíamos nossos pedaços de pizza, que custaram US$5 cada.
Devolvemos as nossas bikes ali em frente e seguimos a pé até o prédio do seriado FRIENDS! As gravações dos episódios não foram feitas ali, mas em Hollywood, onde tive a oportunidade de visitar o cenário do Central Perk, o café que "fica" no primeiro andar desse building!
Aproveitamos que estávamos pertinho e passamos também em frente a casa da Carrie do seriado Sex and the City, que eu ainda não assisti mas mesmo assim, quis uma fotinho nos famosos steps! E também ali pertinho, fica uma das pontas do parque suspenso, o High LineUma antiga linha de trem costumava funcionar ali e depois que completamente se desativou, os trilhos foram preservados e esse lugar cheio de vida que tem uma vista linda virou mais um ponto famoso da cidade!
Andamos reto por mais de meia hora e não chegamos nem perto do fim... 
Cansados, resolvemos descer e pegar um táxi para voltarmos para a Grand Central e pegar o trem de volta, afinal, era domingo de Dia das Mães e eu queria fazer um Skype com a minha mãe, que recebeu a tempo a cartinha que a enviei! Também tivemos um jantar com a mãe do Mike (eu dei para ela e para a minha host, pijamas que comprei na loja Victoria's Secret, eu deixei o da minha host na cozinha pela manhã e a enviei mensagem de celular depois, já que ela ainda estava dormindo quando eu saí). Bom, à noite perto de me despedir do Mike, comecei a sentir um incômodo no meu estômago e a reclamar de dores, mas como era a hora dele voltar para Long Island, ele não levou muito à serio porque achou que era manha minha para fazê-lo ficar um pouquinho mais... Porém, a dor piorou tanto que eu tive que ir para o hospital! Tomei soro, já que havia desidratado (com os vômitos e as diarréias) e alguns medicamentos para a dor passar. Amanheci bem melhor, repousei bastante o dia todo aqui em casa e os resultados dos exames encontraram um vírus que estava rolando por aqui, não foi nada sério, thank God! Não fiquei doente nenhuma vez enquanto tinha o seguro do Au Pair, foi só acabar!
Voltando a falar em passeios, no último fim de semana do mês, que foi exatamente o último dia do mês no sábado e domingo, já 1º/6, o Mike me levou para visitar o menor estado do país, fomos para NewportRhode Island!
Para chegarmos até lá saindo de Long Island, onde o Mike mora, é mais fácil ir pela água! Então, no sábado eu peguei dois trens até Long Island, o Mike me buscou na estação Ronkonkoma e de lá, fomos até Cross Sound Ferry.
Já ali me encantei, lindo o cais de onde sai o navio com os carros dentro! Aliás, também achei isso um barato, bom, barato mesmo não é, custa US$60 para atravessar de New York para Connecticut.
Os carros fazem filas por ordem de tamanho e os menores entram primeiro para serem estacionados nos cantos, como foi com o carro do Mike. E, depois de estacionados, podemos sair e andar pelo navio todo! Como a viagem durou 1 hora, nós até almoçamos lá.
Faltando 10 minutos para chegar, somos avisados para retornar ao carro e fomos sendo direcionados para sair da ferry na ordem contrária que entramos, achei bem organizado.
Daí, dirigimos mais quase 2 horas atravessando várias pontes até finalmente chegarmos em Newport. Como já havia escurecido, fomos direto fazer nosso check in no hotel, o Best Western.
E como era sábado, resolvemos ir em um barzinho para petiscar alguma coisa e notamos que, mesmo sendo cedo, chegamos por volta das 9pm, o pessoal já estava com cara de "fim de festa" e isso porque em vários estados, os bares e baladinhas fecham cedo, por volta de 1am!
Como estávamos cansados, nem ligamos...
O dia amanheceu lindo no domingo, fizemos o check out e fomos sightseeing! O Mike estava muito empolgado para me mostrar a cidade porque ele ia todo verão quando era criança. Nós passamos a manhã explorando downtown e ele foi relembrando tudo!

Main Street é muito fofa, com aquela vibe de cidade praiana! E então, fomos almoçar! O Mike havia feito reservas em um restaurante by the water muito lindo, o The Castle Inn, porém, pela primeira vez ever, não gostei do meu main course! Fiquei envergonhada e não quis falar nada, mas também não estava comendo e o garçom, super atencioso, percebeu e me ofereceu que pedisse algo diferente, ufa! Amei o segundo prato e fiquei bem feliz no final!
Ali pertinho do restaurante fica a lighthouse (farol) da cidade e a gente aproveitou para ir até ele apreciar a vista do mar! Daí, seguimos para a praia! Fomos na Easton's Beach e passamos nela only a couple of hours da nossa tarde. Achei a praia bem bonita e limpa, mas ventava demais aquele dia!
Mike encontrou uma
concha gigante!

Por volta das 4pm, fomos caminhar pelo Cliff Walk, uma passarela de acesso público que faz fronteira com a linha da costa e como é considerado uma das principais atrações da cidade, o Mike não pôde ter deixado de fora do nosso roteiro! O trajeto todo dura 2 horas e meia, caminhando rápido e só de ida! É claro que não fizemos nem a metade... A vista é maravilhosa e também passamos por várias mansões! (O Mike ama seguir placas de alerta de perigo!)


Caminhamos por uns 40 minutos, até que chegamos em um ponto que estava interditado, ufa! Certeza que se não estivesse, o Mike teria nos feito andar ainda mais um monte haha O jeito foi turn around e voltar os 40 minutos para trás...
Chegamos no estacionamento da praia e eu avistei um pássaro que nos gerou muitas gargalhadas! #piadainterna
Parecia cedo para irmos jantar, mas já se passava das 7pm e aquela caminhada toda deu fome! Como a nossa ferry saía só às 10pm, a gente teve tempo suficiente para o Mike matar a vontade de comer uma lagosta inteira haha Ele levou mais tempo quebrando o lobster do que o comendo, mas foi divertido de ver!
Deixamos Newport com o pôr do sol e nos despedimos de RI enquanto atravessávamos pelas pontes até que chegamos no cais de CT.
Depois, de 1 hora no navio, chegamos em Long Island e dirigimos mais um bocado até o apê do Mike e na segunda seguinte, ele me levou até NYC porque fui com ele de manhã ao consulado brasileiro para ele tirar o seu Brazilian Visa!